Glossário de SEO

Canonical tag

Basicamente, a canonical tag foi criada para evitar a indexação de conteúdos duplicados pelo Google. Dessa forma, os mecanismos de busca conseguem identificar qual é a página original e a gerada por duplicidade. Com isso, elas aparecerão nos resultados de busca de modo diferente.

 

Exemplificando a situação, considere que um mesmo conteúdo foi produzido em dois modos diferentes para se adequar aos diferentes layouts de cada plataforma. Com isso, você tem a opção de escolher apenas uma delas como principal e criar uma canonical tag redirecionando-a às demais.

 

Dessa maneira, os buscadores entendem como original apenas uma dessas páginas e, todo o tráfego gerado pelas demais versões, será revertido em autoridade à URL principal. A ferramenta RD Station Marketing, cabe ressaltar, consegue identificar facilmente situações envolvendo canonicidades.

 

Em outras situações, a categorização e o texto presente em um dois ou mais links podem ser diferentes, com pequenas alterações entre si. Por exemplo: um site vendedor de blusas vermelhas e verdes possuem a mesma URL, sendo plausível a mudança de endereço para www.roupas.com.br/camisetas/vermelha e www.roupas.com.br/camisetas/verde.

 

Canonical tag e redirecionamento: qual a diferença?

Apesar de semelhantes, o redirecionamento 301 e a canonical tag possuem algumas diferenças pontuais, principalmente quando diz respeito à exclusão de alguma URL. No primeiro caso, uma página é tirada do ar e seu link original é encaminhado para outra com o objetivo de não interferir o tráfego orgânico do site.

 

Já os links canônicos só são identificados pelo Google quando dois ou mais endereços são reconhecidos como semelhantes. Nesse caso, é permitido mais de uma URL, desde que suas autoridades de domínio geradas quando acessadas sejam encaminhadas à página principal.

 

Todos os links canônicos podem ser acessados pelo usuário, enquanto no redirecionamento 301 algumas páginas não estão disponíveis. Portanto, nesse caso, não é perdido tráfego orgânico do seu domínio, pois nenhuma URL será constatada como quebrada.

 

Direct 301: por que usá-lo?

Fazendo uso do redirecionamento 301, nenhuma página que não existe mais aparecerá ao usuário, melhorando sua experiência enquanto navega no site. Nesse caso, esse mecanismo consegue identificar a modificação sofrida por alguma URL ou até mesmo se ela foi retirada do ar.

 

Quando determinada empresa acaba sofrendo alguma alteração de nome, o domínio antigo do site também precisa ser redirecionado ao novo. Por exemplo: se antes a URL era www.teste.com.br, e passou a ser www.testando.com.br, automaticamente o endereço anterior precisa apontar para o novo.

 

Contudo, uma dica é sempre manter os mecanismos de busca atualizados sobre quaisquer alterações feitas no domínio. Como a maioria das páginas são encontradas pelo Google, é fundamental aplicar o 301 em cada redirecionamento feito.

 

Principais erros cometidos com as canonicals tags

Um dos principais erros ao adotar as canonicals tags no seu site é constatar a semelhança existente entre muitas URL’s e, por isso, precisam evitar duplicidades. Com isso, além do Google ser enganado quanto aos conteúdos do seu site, em algumas situações há até mesmo punições nos resultados de busca.

 

No HTML de uma página, a canonical tag precisa estar inscrita no campopara ser reconhecida. Do contrário, a mesma corre o risco de passar despercebida. Além disso, atente-se quanto ao código fonte e verifique se todos os links estão corretos a ponto de redirecionar o usuário a URL certa.

Veja aqui dos termos mais buscados em Marketing Digital e SEO com separados em ordem alfabética.

 

Glossário de SEO

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z